Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Coisas que não se explicam.

por Claudia, em 29.07.16

Tive a sorte de crescer com dois avós espectaculares, que me amavam estrondosamente e faziam questão de o dizer e demonstrar profusamente, de modos que nunca duvidei disso e sempre me senti segura e feliz com eles. Claro que era retribuída a paixão assolapada, e tinha uma relação com os meus avós maternos como pouca gente - falávamos de tudo, adorava estar com eles, confiava neles e nas suas opiniões, aprendi muito - a importância da educação e do respeito (por mim própria e pelos outros), a relevância dos estudos e do trabalho, a busca pela felicidade mais do que pela perfeição ("não preciso que os meus netos sejam Einsteins, só quero que sejam felizes" repetia várias vezes a minha Avó). Obviamente que houve alguns atritos, somos humanos, mas acima de tudo havia muito, muito, amor. Infelizmente, perdi o meu Avô há praticamente 6 anos, e a minha Avó há dois anos e meio. É algo que nunca irei ultrapassar, penso neles todos os dias, há momentos em que ainda me emociono e não contenho as lágrimas, mas aprendi a lidar com essa moínha que vai lá estar sempre e percebi a sorte que tenho de ter tido uns Avós assim. E, mesmo que não se acredite muito nestas coisas, a verdade é que há coincidências incríveis que nos fazem questionar muita coisa, e acreditar com alguma força que, seja onde for, como for, em que estado for, de alguma forma eles me acompanham. A semana passada recebi uma notícia pela qual muito ansiei, e chegou-me no dia de anos do meu Avô (não, não estou grávida, mas é muito boa na mesma). Hoje apercebi-me que o averbamento pelo qual espero há dois meses já chegou, e chegou no dia de anos da minha Avó. Pode ser mera coincidência, sorte, o que lhe quiserem chamar. Mas o coração não deixa de sentir que ainda há um bocadinho deles ao pé de mim, parte activa na minha vida, estrelinhas que intercedem a favor dos que amam e que nunca se desvanecem. Se é real ou não, não sei. Talvez seja a minha vontade inquebrável de que ainda cá estivessem que me faça vê-los nas pequenas coisas do dia-a-dia. Sinceramente, não me interessa. O que importa é que a lembrança continua cá, e que esta agradável coincidência me ajudou a ter mais certezas das minhas decisões e do rumo que estou a tomar. Obrigada Avô. Obrigada Avó. Love you.

stars3.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Rita a 30.07.2016 às 20:58

Alô, Cláudia!

Convido-te a visitar e a subscrever o http://internblogs.wixsite.com/theintern, para ficares a conhecer as últimas novidades sobre moda, beleza e lifestyle. Se gostares, deixa também um like na página de Facebook, https://www.facebook.com/The-Intern-Experience-1725399604401294/.

Um grande beijinho,
Rita :)
Imagem de perfil

De Melhor Amiga Procura-se a 02.08.2016 às 17:30

Percebo o amor que tens pelos teus avós, eu sou igual... A morte da minha avó ainda me doí como no primeiro dia...
Em relação às datas, há coincidências, mas também há o destino...
Imagem de perfil

De Filipa Iria a 12.08.2016 às 13:05

Acredito seriamente que estão sempre connosco, aqueles que perdemos, apenas fisicamente. E no fundo quer seja a nossa vontade de os ter aqui connosco, se nos faz sentir melhores, confortadas, felizes, porquê não continuar a acreditar?
Nunca tive lidação com os meus avós, quando nasci já cá não estavam para me dar esse prazer, apenas uma, já com idade muito avançada. Nunca soube o que é esse amor de avós, mas acredito que seja único!
Os teus de certeza que estão sempre presentes!
Beijinhos
Imagem de perfil

De Mia a 22.08.2016 às 13:34

Eu não sei se acredito ou no que acredito. Mas sei que vale a pena acreditar em qualquer coisa que nos faça sentir bem :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram




view my food journey on zomato!



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D