Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dar graças.

por Claudia, em 11.04.16

Passamos a vida a querer mais, sejam mais horas de fim-de-semana, dinheiro na conta ou mesmo sapatos (eu tenho um verdadeiro problema, nunca são demais!). Mas a verdade é que, nem que seja às vezes, importa parar e perceber o quão sortudas/os somos realmente. Aconteceu-me há pouco. Estava eu no edifício da Administração preparada para sair com os 30 cadernos que preciso para a apresentação de amanhã, quando me deparo com um autêntico dilúvio tropical, com direito a raios e trovões. Ontem à tarde vi o "Guerra dos Mundos" e acreditem quando vos digo que as tempestades eléctricas iniciais foram filmadas em Angola!! Ligo imediatamente a pedir apoio para chegar ao departamento, sob pena dos cadernos se desfazerem nas minhas mãos e eu chegar que nem um pinto. Tive direito a capa de chuva, sacos plásticos para tapar os cadernos, guarda-chuva e carro com motorista. Ainda assim encharquei pés e calças, mas podia ser muito pior. Cadernos a salvo, meti-me a caminho de casa e foi aí que me apercebi - tenho mesmo mesmo sorte. Não foram uma nem duas, mas sim dezenas de pessoas que vi a caminhar corajosamente à chuva, sem nada que as protegesse além das roupas simples que vestiam. Muitas farão mais de uma hora para chegar a casa, nestas condições, para se depararem com um casebre inundado, sem condições para se lavarem, secarem e aconchegarem condignamente, já para não falar da (escassa) alimentação. Isto vi eu nos 10 minutos de carro entre a protecção da capa, guarda-chuva e carro até à entrada da minha garagem, para depois me refastelar no sofá após um banho bem quentinho, com roupa lavada e cheirosa, um copo de leite com chocolate quente e uma torrada. Milhões de pessoas mundo fora passarão certamente por estas, e outras, dificuldades, enquanto eu tenho a sorte de estar entre aqueles que vivem uma vida (bastante) confortável, e ainda me queixo de tanta coisa! Que tolice. Tenho que dar graças a Deus por tudo de bom que tenho. Interiorizar a sorte que tenho e sentir-me feliz por ela, mas ao mesmo tempo entristecida por constatar que tantos ainda têm tão pouco. Pela casa que tenho, pelo bom emprego, pela possibilidade de viajar e de comprar as coisinhas que gosto e, sobretudo, pela sorte que tenho de ter o B e uma família espectacular, que mesmo longe consegue estar sempre sempre presente, bem como alguns bons amigos - MUITO OBRIGADA. E agora é fazer por me lembrar disto todos os dias...


8 comentários

Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 11.04.2016 às 19:18

Eu também digo muitas vezes que sou uma sortuda. E ainda assim reclamo disto e daquilo. E tal como tu quando vejo algumas situações de vidas difíceis é que me recordo da minha vida maravilhosa.
É certo que algumas pessoas têm vidas de miséria porque nunca se esforçaram para melhorar. Refiro-me aqueles que esperam ajudas para tudo e que não querem trabalhar.
Imagem de perfil

De Claudia a 13.04.2016 às 10:42

Certo, há casos desses, mas também há imensa gente trabalhadora que não consegue sair da cepa torta. E aqui então há mesmo muita muita gente assim :(
Imagem de perfil

De Maria Flor a 11.04.2016 às 19:23

Acabamos por ser muitas vezes ingratas. Temos tanto e esquecemo nos de dar graças a Deus. Gostei do texto!

Imagem de perfil

De Claudia a 13.04.2016 às 10:42

Obrigada!
Imagem de perfil

De Miss Tita a 11.04.2016 às 20:12

É verdade. Para nós as e os afortunados para quem o conforto é um dado garantido. O quentinho, o aconchego e afecto do lar e da família é algo que não questionamos, está lá. Sempre lá à nossa espera para docemente nos envolver. E depois quando algo nos corre menos bem ainda temos a distinta lata de nos lamentar. Gostei muito do seu post por me fazer reflectir sobre isso mesmo.
Devemos parar antes de nos lamentar e pensar nos que têm muito menos do que nós e que enfrentam a vida com um sorriso nos lábios e com uma dignidade e solidariedade que muitas vezes nos podem fazer corar de vergonha.
Imagem de perfil

De Claudia a 13.04.2016 às 10:42

Sem dúvida! Obrigada
Sem imagem de perfil

De Diana a 11.04.2016 às 20:51

É verdade que damos as coisas por tão adquiridas que nos esquecemos do básico. Texto excelente Claúdia! Parabéns!
Imagem de perfil

De Claudia a 13.04.2016 às 10:43

Obrigada Diana!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram

view my food journey on zomato!



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D