Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Muito se debate sobre a homossexualidade, e quão retardado é o mundo por não aceitar plenamente que homens e mulheres possam amar, casar e procriar (artificialmente) com os seus semelhantes. Ora a mim pasma-me como é que se revoltam com isto, quando vivemos num mundo em que, em certos países retardados, uma mulher solteira não pode entrar, muito menos ir visitar o namorado. Uma mulher é uma pessoa, independentemente de estar ou não casada. Num mundo em que os direitos mais básicos do ser humano ainda nem sequer estão garantidos (sim, porque além da inferioridade da mulher há muitos outros problemas como a fome, segurança, saúde, and the list goes on), não se admirem que a liberdade sexual ainda demore. Digo eu.


10 comentários

Imagem de perfil

De eu a 24.06.2015 às 12:37

"Quem fala assim não é gago". Tão top este post.
Imagem de perfil

De Claudia a 29.06.2015 às 11:36

Obrigada :)
Imagem de perfil

De O Informador a 24.06.2015 às 12:41

Nunca ouviste dizer que cada qual preocupa-se com o que tem e quer? Se temos mais que grande parte da civilização queremos ter ainda mais direitos.
Imagem de perfil

De Claudia a 29.06.2015 às 11:37

Sem dúvida, só lamento o facto de em muitos sítios nem os direitos básicos serem ainda uma realidade.
Imagem de perfil

De Sara a 24.06.2015 às 12:59

Isso nem é nada se comparares que há meninas a casar aos dez anos, que nunca vão à escola, que têm uma ranchada de filhos sem direito a ir ao médico - isto acontecia neste país não há muito tempo - e muitas meninas são mortas à nascença. Actualmente em países europeus as desigualdades prendem-se com o acesso ao mercado de trabalho e a falta de apoios para quem conciliar filhos e carreira.
Imagem de perfil

De Claudia a 29.06.2015 às 11:38

Sem dúvida, persistem muitas desigualdades entre sexos mesmo na Europa. Há um longo caminho a percorrer, mas parece que há "causas" que têm um marketing mais forte...
Imagem de perfil

De Catarina a 24.06.2015 às 13:57

Penso que podemos analisar o assunto de duas perspectivas diferentes. Por um lado, a questão da homossexualidade torna-se um "problema dos países desenvolvidos", ou seja, não é que apenas exista neles mas é aqui que as pessoas se sentes livres (ou deviam sentir) para expressar a sua orientação sexual. Já não se luta há muito tempo pelos nossos direitos, porque na sociedade em que vivemos, já os temos como garantidos. Quanto muito, luta-se pelos que estão nos "países menos desenvolvidos" e que se vêm privados dos mesmo. Aí a questão da homossexualidade não se pode debater, ou melhor, não é o que interessa, quando a mulher é privada de coisas tão básicas e trata como um "objecto", algo que se tem, sem quaisquer direitos ou opiniões.
Resumindo, cada país luta por coisas diferentes, de tal forma que não me espanta lutarmos pelos direitos homossexuais em Portugal e pelos direitos humanos no Afeganistão, por exemplo. São etapas. Portugal também já lutou por eles. Quiçá um dia o Afeganistão também lute por esta igualdade. Estas lutas adaptam-se aos tempos em que vivemos. Se é justo? Não. Mas é o que temos!
Parabéns pelo destaque!
Imagem de perfil

De Claudia a 29.06.2015 às 11:41

Obrigada Catarina. Realmente faz sentido que as reivindicações evoluam à medida que a própria sociedade se desenvolve, infelizmente persistem muitos problemas que eu considero pré-históricos, como a violência doméstica, acesso desigual ao mercado de trabalho e limitações na progressão de carreira, etc etc. Enfim, a sociedade é muito complexa!
Imagem de perfil

De As Nossas Voltas a 24.06.2015 às 15:15

Completamente de acordo contigo!
Não sei se esse dia chegará...
Imagem de perfil

De Claudia a 29.06.2015 às 11:42

Quero acreditar que sim :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Instagram

view my food journey on zomato!



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D