Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amigas, bebés e jantares.

por Claudia, em 10.10.16

Estou a organizar um jantar com amigas. Algo que antigamente era tão fácil e natural, hoje é mais difícil de conseguir que ganhar o euromilhões (quase, ). Entre o trabalho, o namorado/marido e, mais recentemente, a/o bebé, a coisa torna-se muito complicada. Sim, várias amigas minhas já têm bebés. Óbvio que é a coisa mais natural do mundo, à medida que nos aproximamos vertiginosamente do trinta e vamos tendo a vida mais ou menos organizada. Óbvio que também eu penso ter filhos um dia. Mas, e aparentemente muito menos óbvio para a maior parte das pessoas, filhos é uma noção abstrata na minha cabeça, não tenho a mínima experiência com bebés, não sou conhecedora dos hábitos alimentares, das rotinas, dos gostos, e, horror dos horrores, gosto de poder estar com as minhas amigas também sem os filhos delas. Sinto-me extremamente culpada por dizê-lo, mas é a pura das verdades. Não me entendam mal, claro que gosto de estar e de conhecer os bebés das amigas, mas sinto falta de poder estar com elas, só com elas, sem tê-las preocupadas com a/o bebé. Sei que não sou Mãe, sei que é a função mais difícil do mundo e espero passar por isto tudo um dia, mas hoje apetece-me ser egoísta, queria mesmo um jantar de amigas, descontraído, só nós, como nos velhos tempos. Crescer é tramado.

Domingo juntámos a família toda em casa do meu sogro para um convívio, já que eu e B não voltamos a Lisboa tão cedo. Toda a gente levou qualquer coisa, foram miúdos e graúdos, uma animação. Tirando um pequeníssimo pormenor - as tias e primas do B achavam genuinamente que íamos anunciar uma gravidez, de tal modo que queriam passar numa loja a comprar roupinhas, não fosse a intervenção da minha cunhada! Fiquei para morrer! E pior, nós a dizermos que não e elas a desconfiar que sim. Juro que, por momentos, estive quase quase para dizer eu sei que estou gorda, mas acreditem que é só isso, no limite é uma gravidez emocional, pois as saudades dão-me para comer! Mas não, optei por me rir da situação. Passei 26 anos da minha existência a responder o mais delicadamente possível à questão do "quando é que casas?" (sendo que na maior parte das vezes nem namorado tinha, que dirá noivo), mas aparentemente as pessoas rapidamente passam para a seguinte "e quando é que temos bebé?". As primeiras vezes teve graça, agora confesso que já não acho muita. Para começar não temos mesmo pressa: casámos há pouco mais de um ano, tenho 28 anos acho que ainda vou a tempo, vivemos num país que não prima pela segurança e condições de saúde, caramba, deixem-nos em paz! E pior, ouvem-se imensas histórias de pessoas que querem engravidar e não conseguem, imaginem quererem muito e não poderem, e ainda terem de levar com o resto da malta a massacrar-vos? Pessoas o corpo é nosso, a vida também, cada casal é que deve decidir se e quando terá filhos, a seu tempo e de acordo com a sua vontade! Claro que queremos ser pais, se Deus permitir (e a vida também) de 3 saudáveis e felizes crianças, mas quando tiver de ser será. Não vamos certamente apressar o processo porque 99% das pessoas nos estão a pressionar para isso. Graças a Deus os meus pais estão 100% nisto comigo. Já a restante família está ansiosa, só me apraz dizer: Tenham-nos vocês!!! Fico tremendamente feliz pelas minhas amigas que estão grávidas e sou totalmente apaixonada pelas minhas sobrinhas, priminhas e priminhos (ainda esta semana soube que vamos ter mais uns gémeos na família!), adoro escolher roupinhas e brinquedos para oferecer, mas por enquanto isso é para os outros, não para nós! Para finalizar este tema, deixo-vos um artigo no qual me revi bastante.

baby3.jpg

Zara Home Kids, AW15

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor


Instagram

view my food journey on zomato!



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D